NEXO JORNAL: 10 lançamentos que deixaram o rap menos machista

Desde as origens da cultura hip hop, lá pelo fim dos anos 1970, a misoginia e a objetificação das mulheres têm feito parte das letras e clipes de rap. Em parte, isso se deve ao pouco espaço que rappers mulheres têm dentro desse gênero musical. Mas uma nova leva de rappers mulheres está mudando esse cenário – e 2016 foi um ano importante nesse sentido. Matéria por Juliana Domingos de Lima. Leia mais em NEXO JORNAL

Deixe uma resposta